São as nossas escolhas que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Vai um cafezão aí?

O que uma pessoa faz quando precisa estudar mas tá com os olhos criando remela de tanto sono? Toma CA-FÉ!

E quando não tem café em casa, o que ela faz? Pede pro marido COM-PRAR!

E no caminho do trabalho pra casa, lá se veio o husband com um café duplo (eu tinha pedido médio, mas não tinha, o que tinha era esse). Cinco e meia da tarde a garota aqui tomou bem meio litro de coffee, e passou o sono que foi uma beleza!

---xxx---

Pausa: enquanto eu estou aqui escrevendo, o bebê da vizinha acabou de acordar... ele é tão fofo... (mas não é daquela vizinha mal educada que reclamou da barulheira da furadeira de outro dia não).

---xxx---

O problema é que até agora o sono não veio. Deve ter sido praga da mamãe. É que eu falei com ela mais cedo e ela disse que eu tava muito mole, porque quando eu tinha "dez anos e fazia Antares" (que era um cursinho preparatório pro Colégio Militar e hoje já virou colégio) "chegava da aula dez horas e ainda ia estudar e no outro dia de manhã acordava bem cedinho e ia estudar de novo".

Minha mãe sempre me explorou, cerebralisticamente falando. Qualquer dia vou perguntar a ela o porquê de ela não ter feito isso com meus outros três irmãos...

Praga de mãe é freud.

Já assisti televisão (sob protestos), já estudei, e nada do sono vir.

Resolvi vir blogar e quando entrei no quarto do computer um ser não identificado voou na minha direção - isso é hora? (graças a Deus não era uma barata - bom, pelo menos pelo tamanho, acho que não, não gosto nem de pensar). Por onde foi que essa praga entrou? O que menos faço nessa cidade de ar puro é abrir as janelas daqui de casa...

---xxx---

Até o bebê da vizinha já dormiu de novo. Deve estar sonhando com uma piscina de leite.

2 comentários:

Dinorah disse...

Lutty, que coisa séria esta de insônia! Você deveria fazer companhia ao bebezinho. Tomar uns golinhos da banheira de leite morno!
Gosto muito dos seus escritos.
Bom estudo e bons sonhos!
Dinorah

Mariana disse...

queria que a mamãe tivesse me explorado cerebralisticamnete que nem ela explorou a ti, kkkkkkkkkkk
Mariana